Ontem eu estava esperando a chegada do ônibus no terminal integrado de minha cidade. Tudo estava como sempre, todo mundo muito apressado, estressados, outros com fones no ouvido escutando músicas para se desligar do stress dos outros... Eu também faço isso... Cenas do meu dia-a-dia. Porém, em meio as cenas cotidianas eu me deparei com uma cena um tanto triste.

A cena retratava indignação, porque envolvia uma linda criança, acho que tem uns 4 anos de idade. Enquanto eu estava em pé com meus sapatos de salto alto me apertando, e um tanto impaciente, comecei a observar um casal que tinha como ligação entre eles as mãos de uma linda criança, tão alvinnha que parecia porcelana, muito linda por sinal, eles vinham caminhando de mãos dadas em minha direção como uma família feliz. Engano. De repente eles pararam subtamente próximo a mim e alí começaram a discutir, até então ainda estavam os três de mãos dadas, mas com alguns segundos, a mãe soltou a mão da criança, o que fez quebrar aquele elo que os ligava diretamente, o pai permaneceu segurando a mão do lindo filho enquanto discutia com a mãe. Foram alguns minutos discutindo, e infelizmente eles nem percebiam a expressão da pobre criança, com rosto choroso... Eu fiquei tão agoniada, minha vontade era de distrair a criança enquanto discutiam, mas não mem achei no direito dessa ação. Fiquei ali observando a cena que me incomodava. De repente a criança toma uma atitude, ela resolve pegar na mão da mãe, acho que na tentativa de uni-los novamente, mas os pais não compreenderam o sinal que o filho estava emitindo, e logo a mãe soltou a mão da criança novamente. O pai de repente resolve ir embora com o filho, então a mãe o segue, mas não de bom grado.

Eu fico chocada com pais que não respeitam seus filhos, que agem de forma egoísta. Eu também fui vítima dessas cenas até os sete anos de idade. Minha vida era um "inferno". Todos os dias via meus pais brigarem, quebrarem as coisas dentro de casa, e o pior, no outro dia estavam juntos comprando o que havia quebrado, o que me deixava mais confusa ainda. É preciso que os pais sejam mais cuidadosos com seus filhos, respeitando sua idade e limites. Fiquei pensando naquela criança, na aflição dela. O menino agiu como se já tivesse testemunhado de várias cenas como aquela, o que é bem provável. Oro sempre a Deus pelas famílias. A família é, e sempre será a maior instituição para o homem, e é exatamente ´por isso que o sistema desse mundo liderado pelo príncipe deste mundo (Lúcifer) age para destruí-la. Oremos e vigiemos nesse sentido. Deus ama a família e deseja que todas vivam em harmonia.

Com carinho,

Fátima Fraga.