Trocar idéias, divergir, interrogar, analisar, pesquisar, estar aberto a novos pensamentos é uma maneira de estar filosofando. Desde que começamos a pronunciar as primeiras palavras a indagarmos nossos pais, já estamos filosofando, afinal, temos o interesse em ter a resposta para nosso pergunta, algo nos aguçou a inteligênica para conhecermos a razão, o porquê que nos incomodou à uma resposta.

Mas nem todos nós temos a consciência dos nossos atos, as vezes agimos por impulso, sem muita razão, mas quase sempre, por trás de nossas perguntas e observações existe uma sede em ver nossas dúvidas supridas, ou mesmo receber um novo conhecimento. Assim vivemos nós, seres pensantes, mas não praticantes de uma inteligênica fantástica, quase estagnada por falta de uso.

A filosofia nos ajuda no desenvolvimento da mente, na busca por soluções, por respostas até então não encontradas. Nos faz conhecer melhor a nós mesmos.